Compartilhe nas redes sociais

Pix: conheça as próximas atualizações do sistema de pagamento digital« Voltar

Investimentos
Pix: conheça as próximas atualizações do sistema de pagamento digital

Sistema lançado em novembro de 2020 já conta com mais de 253 milhões de chaves registradas; veja as novidades que vem por aí

O Pix é definitivamente uma das novidades mais significativas do mercado financeiro brasileiro nos últimos anos. Lançado em novembro de 2020, atualmente o sistema conta com mais de 253,5 milhões de chaves cadastradas, segundo João Manoel de Pinho Mello, diretor do Banco Central.

Porém, o sistema de pagamentos instantâneos não ficará limitado a substituir o DOC, a TED e os boletos bancários. Para os próximos meses há uma série de novidades previstas, e muitas delas poderão simplificar ainda mais a maneira como você faz ou recebe pagamentos. Listamos aqui o que vem por aí nas próximas atualizações.

O que é o Pix?

O Pix é um sistema de pagamentos digitais criado pelo Banco Central. A proposta é oferecer um meio de transações financeiras mais flexível e ágil, integrando em uma única plataforma todas as instituições financeiras do país.

Com a ampliação da base de clientes que realizam transações utilizando smartphones, os celulares passam a ser o coração das transferências de dinheiro. A partir do aplicativo de qualquer banco passa a ser possível enviar e receber dinheiro em tempo real, mesmo fora do horário comercial ou em finais de semana e feriados. Além disso, o sistema adiciona mais segurança às transações.

As atualizações em andamento – e as mais desejadas

Como todo sistema novo, é natural que após ele ser amplamente aceito os usuários encontrem possibilidades de melhoria, contribuindo com dúvidas, críticas e sugestões. Ainda que não exista um cronograma oficial da chegada de mais recursos, o próprio Banco Central confirma que seguirá trabalhando para melhorar o serviço.

Foi o caso dos pagamentos via QR Code, cujo funcionamento começou no mês de maio. Os usuários podem criar códigos de cobrança com data de vencimento futura. Assim, o destinatário da cobrança tem mais tempo para fazer o pagamento, em um método que substitui parcialmente os boletos bancários. A princípio, todas as instituições devem disponibilizar essa modalidade até o dia 30 de junho.

Outro recurso muito solicitado pelos usuários é o da possibilidade de agendar transferências via PIX. Hoje só é possível fazer pagamentos de forma imediata. Essa novidade ainda está em fase de estudos e não tem previsão de ser incorporada ao serviço.

Cronograma prevê ainda mais novidades

Ainda para 2021 estão previstos mais recursos no sistema, porém não há uma data oficial de lançamento para eles. As prioridades são a incorporação de conta salário, um sistema para saques de dinheiro em espécie e mecânicas de transferência por aproximação utilizando a tecnologia NFC (sigla para Near Field Communication - “Comunicação de Campo Próximo”, em tradução direta).

O WhatsApp, principal aplicativo de troca de mensagens utilizado pelos brasileiros, é outro que deve incorporar a possibilidade de fazer transferências financeiras. Essa mudança já está em fase de implantação e a compatibilidade do serviço com as instituições financeiras aumenta a cada dia.

Com relação aos saques via Pix, a iniciativa é das mais interessantes. A ideia é que os usuários possam fazer saques não apenas nas agências bancárias das quais são correntistas ou em pontos como bancos e lotéricas. Em teoria, qualquer estabelecimento cadastrado no Banco Central poderá ser um ponto de saque Pix.

A mecânica será a seguinte: o usuário fará uma transferência para estabelecimento comercial cadastrado via Pix. A partir disso o ponto de saque em questão gera um QR Code com o valor da operação e o código, habilitando o saque. Exemplificando, você poderá fazer saques da sua conta corrente de qualquer banco em locais como supermercados ou grandes lojas de departamento.

Por fim, a lista de adições à plataforma Pix inclui o Pix Garantido, uma modalidade que permitiria o parcelamento de contas, e o Pix Débito Automático, que possibilitaria a realização de pagamento de contas recorrentes, como água, luz ou telefone. Entretanto, ainda não foram divulgados mais detalhes sobre o funcionamento dessas alternativas.

Outra possibilidade ventilada por diversos veículos de comunicação é o Pix Internacional, que permitiria transferências mais simples para o exterior. Essa última, entretanto, ainda não passa de uma mera especulação, já que a integração com sistemas de outros países é muito mais complexa do que entre aqueles já disponíveis em território nacional.

Investir também ficou mais fácil com Pix 

Abrindo uma conta no Paraná Banco Investimentos você pode aproveitar a facilidade do PIX e começar a investir. Após cadastrar suas chaves Pix (CPF, e-mail, telefone celular ou chave aleatória) e fazer a sua transferência com o valor que deseja investir, você poderá escolher qual produto de investimento mais se encaixa com o seu perfil. 

Se você ainda não sabe qual o seu perfil de investidor converse com um dos nossos gerentes.